Todos contra a COVID-19 por meio do compartilhamento de informações.

ACP (MPAL) – Ação por ato de improbidade em razão da distribuição de cestas básicas (promoção pessoal)

O Ministério Público do Estado de Alagoas, por meio da Promotoria de Justiça de Teotônio Vilela, apoiada pelo Núcleo de Defesa da Educação, ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa em desfavor do prefeito João José Pereira Filho (Joãozinho Pereira), do secretário-chefe do Gabinete Civil, Pedro Henrique de Jesus Pereira (Peu Pereira), da secretária municipal de Assistência Social, Giselda Barbosa de Souza Lins, além do vereador André Antônio dos Santos (André Novinho). Todos são acusados de se aproveitar o momento de pandemia da Covid-19 para realizarem promoção pessoal com fins eleitoreiros ante a obrigação de fornecimento de cestas básicas à comunidade mais carente. O promotor de justiça Rodrigo Soares, no bojo da ação, requereu ao Judiciário que, após concessão de medida liminar, seja feito o bloqueio de bens dos réus e, consequentemente, a perda da função pública de todos eles.

Leave a reply